sexta-feira, 4 de abril de 2008

FRAGMENTOS


Tento juntar os pedaços que restaram
de um coração...
coração que aos poucos foi se quebrando,
em cascalhos se transformando,
ao longo do caminho...

Tento ...e quanto!
são fragmentos que restaram
de um amor...
de uma vida...

são grãos de areia
que se perderam no tempo,
que se deixarem levar pelo vento,
sem saber bem o porquê...

são lembranças revividas,
que se transformam em poesia,
para perpetuar o ser.

REGINA AZENHA

DO LIVRO FRAGMENTOS & MUTAÇÕES- 1997

2 comentários:

Márcia Marinho disse...

Nossa Regina que grande descoberta eu fiz agora visitando teu blog,tudo mto lindoooooo!!

SONIA DA ROCHA LIMA disse...

Afff!!!
Essa poesia me pegou profundo mesmo!!!
Amiga,parabéns por ter dentro de si a dádiva de poder escrever algo assim.