terça-feira, 26 de maio de 2009

NUVEM

Vejo uma nuvem
deslizando no azul do céu,
se deixando levar pelo vento
sem rumo... sem direção...



Sou igual a essa nuvem,
desde o dia em que partiste,
levando contigo
o meu coração...



Da nuvem começam a cair
os pingos da chuva ,
como se fossem lágrimas...



Dos meus olhos
vertem lágrimas...
um temporal de saudades...

Regina Azenha
(Direitos reservados a autora)







Um comentário:

Alexandre Brussolo disse...

Linda essa sua poesia, as lágrimas da saudade que insiste em escorrer por nossa face, felicidades.