sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

MISTÉRIOS


Ah! como é bom encontrar razão para viver,
sentir o prazer, vibrar
com a sensação de ser...

Poder sorrir de encantamento,
ver o sonho transformar-se em realidade;
e esta mesma realidade, ser vivida,
nem que seja por um só momento.

Se crês no que te digo
acho que já não me importa,
porque o melhor é sabermos
que estamos sendo sinceros,
em paz com o nosso pensamento.

Um relacionamento sem promessas,
onde "ninguém" é de ninguém",
(é assim que te expressas ...sempre)
mas não te esqueças que o coração é um mistério;
não há ser que o invada,
não há ser que o entenda...

Regina Azenha

Do Livro Mulher:Amor e Poesia- 1986

Um comentário:

elis disse...

Reginaaa..amei esse poema, muito lindooo...tdos são maravilhososs,
parabéns amigaaaaaa..
te adoroooo
beijoss
Bethy